Heráldica

Brasão do Mosteiro São Geraldo de São Paulo

A Cruz patriarcal é o elemento mais antigo do brasão húngaro, que mostra a influência bizantina. Ela apareceu por volta de 1190 durante o reinado do Rei Béla III. Em versões posteriores, três colinas e uma coroa apareceram na base da cruz.

As três colinas representam as três cadeias de montanhas do antigo império húngaro: Mátra, Tátra e Fátra, e os monges húngaros incorporaram este elemento no brasão do mosteiro por ser um mosteiro fundado por padres húngaros.

Os cinco corações simbolizam as cinco Abadias restabelecidas depois da ocupação Turca na Hungria, sendo elas: Pannohalma, Bakonybel, Tihany, Zalavar, Celldomolk.

A palavra PAX significa PAZ em latim, e é o tema da ordem Beneditina em todo o mundo


Brasão da Abadia São Geraldo

O escudo está dividido em 3 partes:

No quadrante esquerdo, a imagem de São Geraldo de Veneza, padroeiro da Abadia, tutor de Santo Américo e Apóstolo do povo Húngaro.

No outro lado, no campo superior encontra-se a Cruz de São Bento, com as iniciais de uma oração que encontra-se na medalha, a ele atribuída.

No campo inferior, o livro da sagrada escritura com duas letras do Alfabeto Grego - Alpha e Ômega - Princípio e fim de todas as coisas, o próprio Cristo Jesus que é palavra encarnada

Abaixo está o lema da Abadia em latim - "OPUS JUSTITIAE PAX", que significa "A paz é obra da justiça"

A palavra PAX é vista e referenciada muitas vezes tanto na Regra de São Bento quanto nos evangelhos, como também foi o lema do Bem Aventurado Papa Pio XII


Brasão de Dom Abade Cristiano, OSB

O escudo em forma oval, está dividido em três campos com cores diferentes com os elementos que constituem a forma artística e com elementos que formam o caminhar do Abade eleito como conduta e características do seu Abaciado.

O Báculo Abacial é um símbolo antigo usado por pastores na condução e no cuidado de suas ovelhas, no contexto cristão é o símbolo também do pastoreio e de conduzir a Deus o verdadeiro pastor. Com a ponta inferior do báculo usava-se para afastar o perigo que poderia atacar as ovelhas; a parte superior na sua voluta era onde o pastor trazia para perto de si e reconduzia, aquela que se afastara. O sudário (véu) na empunhadura do báculo é o sinal por excelência do status do abade, o qual diferencia da jurisdição e do báculo episcopal.

A mitra latina, usado no Rito Romano e noutros ritos ocidentais, é munida de duas partes em formato aproximado de pentágono, cada um denominado cúspide; assim, dizemos que a mitra latina possui formato bicúspide.As cúspides apontam para cima e simbolizam que é de lá que provém a autoridade e a dignidade.
As cúspides estão unidas pelas laterais, na parte inferior e por um tecido no interior da mitra, o forro. A mitra deve ser o verdadeiro símbolo de que assistido pelo Santo Espírito sua ciência deve ser ensinada e vivida, pois como nos diz São Bento: "Que sua mente concorde com sua voz!".

As duas folhas são: oliveira e carvalho, simbolizam a origem familiar do Abade eleito, família de origem portuguesa

Os cântaros simbolizam o trabalho, o múnus Abacial que firma-se no serviço, o qual deve ser o primeiro a preceder os irmãos, no trabalho e no louvor divino. A autoridade do Abade está no serviço para que ele seja "mais Amado que Temido".

Cruz de São Bento: Todo Cristão, a exemplo de Jesus Cristo, deve carregar a sua cruz. Pois, é necessário que nossas faltas sejam expiadas; nossa fé seja ; provada; e nossa caridade purificada, para que aumentem nossos méritos.
O símbolo da nossa redenção, a cruz, gravada na medalha não tem por fim nos livrar da prova; no entanto, a virtude da cruz de Jesus e a intercessão de São Bento produzirão efeitos salutares em muitas circunstâncias.
A cruz apresentada tem entre seus braços gravadas as letras C S P B, cujo significado é, do latim: CRUX SANCTI PATRIS BENEDICTI - "Cruz do Santo Pai Bento".

Posto na parte inferior do Brasão de forma visível, o listel contém o lema Abacial em latim: "VENIO UT MINISTRARE" (Mc 10,45) – “EU VIM PARA SERVIR”! Ele porta toda a característica do caminho, ministério escolhido pelo próprio Abade. Relembrando a própria fala de Nosso Senhor Jesus Cristo e seguindo seu exemplo, que embora sendo Ele Deus não se fez maior que ninguém; mas, ao contrário, tornou-se servo de todos e assim pode salvar a todos! "O maior entre vós é aquele que serve!" (Lc 22,27).

Loading...