Capelania Húngara


Os monges beneditinos da Abadia São Geraldo dedicam-se, desde sua chegada ao Brasil na década de 1930, à cura de almas da colonia húngara e de seus descendentes em São Paulo. Trabalhando inicialmente na Vila Anastácio e em bairros como Ipiranga, Vila Ipojuca, em Santo André, ou em cidades do interior do estado e no norte do Paraná, atualmente a capelania dos húngaros concentra-se na capital, e realiza sua pastoral no Mosteiro São Geraldo e na Paróquia São Bento do Morumbi.

Capelão da Colônia Húngara de São Paulo


No final da Visita Canônica de 2017 após a eleição do novo Abade D. Cristiano de Oliveira Carvalho, o Arquiabade Beneditino D. Asztrik Várszegi nomeou D. Plácido (Farkas) Guarnieri como novo capelão da Colônia Húngara de São Paulo. D. Plácido, neto de húngaros, e esteve recentemente na Hungria, no Mosteiro de Panonhalma por período de um mês, por orientação de D. Asztrik, para se aperfeiçoar na língua húngara e assim assumir a nova atividade junto à comunidade.

Arquiabadia de Pannonhalma


Dom Várszegi Asztrik, Abade Presidente da Congregação Húngara da Ordem Beneditina, reside na arquiabadia de Pannonhalma, na Hungria.