Abadia São Geraldo

Visita do Papa João Paulo II



Main Image

Um importante acontecimento marcou o ano de 2011 para a Igreja Católica: a beatificação do Papa João Paulo II, um dos mais aclamados Papas da história, com inúmeras realizações e que cativou multidões por onde passou. Seis anos após seu falecimento, sua beatificação foi proclamada pelo Papa Bento XVI , no dia 1° de maio de 2011 às 10h37 (horário de Roma). Sua vinda ao Brasil, em 1980, foi um momento de grande comoção, pois foi o primeiro Papa a visitar o nosso país. Durante sua estadia pela capital paulista, nos dias 3 e 4 de julho, ficou hospedado no Mosteiro São Geraldo de São Paulo, quando foi recebido por Dom Veremundo Tóth e Dom Américo Gácser, os superiores no período, ao lado dos demais monges beneditinos. Sem dúvida, este foi um dos grandes momentos da trajetória do Mosteiro.

Dom Américo nos explicou o porquê da escolha do Mosteiro São Geraldo e a emoção de recepcionar um evento de grande porte como esse:

“Mgr. Marcinkus, encarregado de preparar a viagem do santo padre, por ocasião da visita ao Mosteiro e ao Colégio para ver as instalações, acentuava o fato de que o Santo Padre em suas viagens, pela primeira vez seria hospedado numa casa de religiosos. Porém a explicação é simples. O nosso cardeal-arcebispo, Dom Paulo Evaristo conhecendo a nossa casa, sabia que ela possuia todas as comodidades para alojar não somente o Santo Padre e sua numerosa comitiva, mas também as dignidades eclesiásticas da Igreja no Brasil.

Além disso, o Mosteiro e o Colégio, por sua localização, pelo seu espaço, podiam assegurar a tranquilidade, o isolamento dos elementos turbulentos que numa ocasião tão excepcional podem ameaçar o ambiente necessário para o repouso e facilitar a montagem do esquema de segurança. Foi também a opinião das autoridades civis e militares que nosso mosteiro e colégio eram o lugar mais apto do ponto de vista do trânsito, com a possibilidade de improvisar um heliporto, evitando assim a incômoda travessia de uma cidade tão grande como São Paulo.

O Santo Padre recebeu na igreja São Bento do Morumbi 1200 religiosos e depois, na biblioteca do Mosteiro, sucessivamente as delegações da comunidade judaica, da Igreja Ortodoxa e da Igreja Maometana. Após o jantar com os bispos auxiliares de São Paulo, recebeu ainda 250 universitários.”

João Paulo II também fez a escolha pelo Mosteiro de São Geraldo, como forma de homenagear os beneditinos, pois 1980 foi o ano do jubileu de 1500 anos do nascimento de São Bento. Em sua memória, o quarto onde ficou hospedado continua do mesmo jeito que foi deixado naquele ano.

Outro monge responsável por sua recepção foi Dom Ernesto Linka, que na época era vigário da igreja São Bento do Morumbi e nos relata com alegria suas impressões acerca deste homem que buscou levar paz e harmonia por onde passou:

“Ele foi uma pessoa muito simples. No contato entre nós, não houve nada de sofisticação, e com essa atitude, ele conquistou as pessoas. A humildade, o comportamento dele, o fato de beijar o chão, realmente demonstrou que era muito diferente”.

No total, o Papa ficou 12 dias no Brasil e percorreu 13 cidades: Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Aparecida (SP), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR),Manaus (AM), Recife (PE), Salvador (BA), Belém do Pará (PA), Teresina (PI) e Fortaleza (CE). Celebrou missas, se encontrou com representantes de diversos segmentos da sociedade, discursou e procurou levar uma palavra de conforto e alegria, deixando saudades até os dias de hoje.

O Banco de Imagem e Som mantém em seu acervo imagens deste importante acontecimento, que estão em processo de indexação e catalogação e breve estarão disponíveis e poderão ser pesquisadas através do site do Núcleo de Memória.